Топ-100
Back

★ Infraestruturas de Portugal - imagens sobre portugal ..



Infraestruturas de Portugal
                                     

★ Infraestruturas de Portugal

A Infraestruturas de Portugal, S.A. é a empresa pública que resulta da fusão entre a REFER, Rede Ferroviária Nacional, e a EP, Estradas de Portugal, empresas destinadas a gerir e administrar as infraestruturas ferroviárias e rodoviárias em Portugal, respetivamente.

                                     

1.1. Caracterização Estradas de Portugal

A EP - Estradas de Portugal, S.A., abreviada Estradas de Portugal ou EP, foi uma sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos criada a 21 de Dezembro de 2004, como EP - Estradas de Portugal, EPE, para se ocupar da administração das rodovias em Portugal.

Sucedeu à JAE - Junta Autónoma das Estradas, fundada a 20 de Julho de 1927, e ao IEP - Instituto das Estradas de Portugal, criado a 25 de Junho de 1999.

Através do Decreto-Lei nº 91 / 2015, de 29 de maio, foi determinada a sua extinção e incorporação, por fusão, na REFER - Rede Ferroviária Nacional, que passou a desginar-se Infraestruturas de Portugal, SA.

A EP atuava nas áreas de financiamento, conservação, exploração, requalificação e o alargamentos da Rede Rodoviária Nacional.

Trabalhava ainda nas seguintes vertentes,

  • Concessionárias e subconcessionárias de infraestruturas rodoviárias.
  • Limpa-neves nas estradas sujeitas a queda de neve e formação de gelo.
  • Gestão da Ponte 25 de Abril em articulação com a REFER e a Lusoponte.
                                     

1.2. Caracterização REFER

A Rede Ferroviária Nacional - REFER, EP foi criada em 1997, pelo Decreto-Lei n.º 104 / 97, de 29 de Abril, como empresa pública responsável pela prestação do serviço público de gestão, renovação, construção e conservação da infra-estrutura integrante da rede ferroviária nacional. Foi criada a partir da transferência para a REFER da Direcção Geral de Engenharia e Investimentos, da Divisão de Aprovisionamentos, e da Direcção Geral de Gestão e Infraestruturas da empresa Caminhos de Ferro Portugueses, E.P., e dos seus cerca de 2000 trabalhadores dessas áreas.

Em 22 de julho de 2008, o Decreto-Lei nº 141 / 2008 altera a denominação para Rede Ferroviária Nacional - REFER, EPE Entidade Pública Empresarial e introduz alterações aos seus estatutos, procedendo à sua republicação.

A REFER não podia, porém, explorar quaisquer serviços ferroviários, de forma a manter uma total isenção relativamente aos diversos operadores ferroviários, assegurando uma melhor harmonização com as iniciativas privadas nesta área.

A REFER estava sujeita à tutela dos ministros responsáveis pela área das finanças e pelo sector dos transportes.

Através do Decreto-Lei nº 91 / 2015, de 29 de maio, com efeitos a partir de 1 de junho de 2015, a REFER incorporou, por fusão, a Estradas de Portugal EP, convertendo-se em sociedade anónima S.A. e passando a designar-se Infraestruturas de Portugal, S.A.

                                     

2.1. História Antecedentes

A noção de que uma só entidade deveria ser responsável pela gestão de toda a rede ferroviária em Portugal continental, fundada pela Lei n.º 2008, publicada em 7 de Dezembro de 1945, permaneceu como a ideia dominante durante grande parte da segunda metade do Século XX, na transição da Década de 1980 para a de 1990, no entanto, verificou-se uma alteração nas tendências jurídicas portuguesas, que começaram a privilegiar o estado como organismo decisório do financiamento dos investimentos em infra-estruturas de longa duração.

Assim, em 17 de Março de 1990, foi publicada a Lei n.º 10 / 90, mais conhecida como Lei de Bases do Sistema de Transportes Terrestres, que veio estabelecer as bases para uma separação entre a gestão das operações ferroviárias, que poderia ser efectuada por uma ou mais empresas, e a construção, renovação e conservação das infra-estruturas ferroviárias, que deveria ficar a cargo do estado ou a uma entidade designada para essa função, desta forma, agilizavam-se os processos de investimento para a gestão das infra-estruturas, modernizava-se a administração dos caminhos de ferro, aproximando-a do direito comunitário em vigor nesta área e permitindo uma resposta mais adequada às necessidades das empresas e populações, e permitia que mais empresas pudessem entrar no mercado da exploração de serviços ferroviários, através da criação de taxas de utilização das infra-estruturas, método este que se já se havia tornado comum, nesta altura, nos vários países da Comunidade Económica Europeia.



                                     

2.2. História Formação e consolidação

Segundo estas orientações, foi fundada, pelo Decreto-Lei n.º 104 / 97, de 29 de Abril, a Rede Ferroviária Nacional - REFER, E. P., com o objectivo de específico de administrar as infra-estruturas ferroviárias em Portugal, substituiu, igualmente, os Gabinetes do Nó Ferroviário de Lisboa, do Nó Ferroviário do Porto, de Gestão das Obras de Instalação do Caminho de Ferro na Ponte sobre o Tejo em Lisboa, organismos estatais, que tinham sido criados com uma função similar à Rede Ferroviária Nacional, mas com uma influência territorial mais limitada.

Os primeiros anos de existência desta organização foram marcados por um esforço de consolidação, no qual se verificou a transferência das antigas infra-estruturas e operações ferroviárias da transportadora Caminhos de Ferro Portugueses, entre Junho de 1997 e os finais de 1999. Desta cisão resultaram várias alterações na cultura e gestão ferroviárias, que forçaram a Rede Ferroviária Nacional a adaptar a sua organização, em 2001, uma das principais modificações foi a introdução de novas medidas de qualidade e segurança nos investimentos e na gestão ferroviárias, em acordo com as resoluções nas legislações portuguesa e comunitárias. Também se levou a cabo a modernização das actividades de Comando e Controlo da Circulação, através da reorganização da sua estrutura, de forma a se ajustar melhor às necessidades, e da introdução de novas tecnologias de gestão de circulação. A administração da capacidade das infra-estruturas também sofreu modificações, tendo sido reduzido o número de efectivos, e instituídas novos mecanismos e aplicações de apoio. No entanto, vários problemas de financiamento por parte do Estado Português, não obstante as definições introduzidas pela legislação, levaram a Rede Ferroviária Nacional a apelar ao crédito.

                                     

2.3. História O Setor rodoviário e ferroviário em Portugal

O setor rodo e ferroviário em Portugal é tutelado pelo Ministério do Planeamento e das Infraestruturas, Secretaria de Estado das Infraestruturas. O modelo ferroviário português, inspirado na reforma do sector ferroviário preconizada pela União Europeia, compreende:

  • O responsável pela regulação, supervisão e desenvolvimento do sector, IMT - Instituto da Mobilidade e dos Transportes.
  • O gestor de infraestruturas de Portugal.
  • Os operadores de transporte de passageiros de mercadorias CP, Fertagus, Medway, Takargo.
                                     

3.1. Rede Rede Rodoviária

Em 8 de Junho de 2015:

  • TOTAL: 17 874 km.

Principais vias de alta capacidade em exploração:

  • IC12 Santa Comba Dão-Canas de Senhorim.
  • Variante de Vilar Formoso IP5.
  • IC6 IP3-Tábua.
  • EN1 / IC2 Porto-Lisboa.
  • Ponte Internacional de Valença e acessos IP1 variante de Valença.
  • VCI / IC23 Via de Cintura Interna do Porto com as pontes da Arrábida e do Freixo e acessos A20.
  • IP3 Coimbra-Viseu.
  • IC28 Ponte de Lima-Ponte da Barca.
  • Eixo Norte-Sul.
  • IC22 Radial de Odivelas.
  • Ponte Salgueiro Maia e acessos IC10.
  • IC16 Radial da Pontinha.
  • IC27 Alcoutim-Castro Marim.
  • CRIL / IC17 Circular Regional Interna de Lisboa.
  • IC19 Radial de Sintra.
  • A23 troço Entroncamento-Abrantes.
  • IC1 troço Grândola-Albufeira.
  • IP2 no Alto Alentejo Fratel-Estremoz.
  • IP6 Peniche-Óbidos.
  • IC13 Portalegre-Alter do Chão.
  • Ponte Internacional do Guadiana.


                                     

3.2. Rede Rede Ferroviária

Em 8 de Junho de 2015:

  • LINHAS e RAMAIS EM EXPLORAÇÃO, 2 562 km.
  • LINHAS e RAMAIS ELECTRIFICADOS, 1 633.7 km.
                                     

3.3. Rede Principais estações terminais

  • Régua.
  • Porto - São Bento.
  • Vila Real de Santo António.
  • Setúbal.
  • Figueira da Foz.
  • Pocinho.
  • Barreiro.
  • Porto-Campanhã.
  • Faro.
  • Beja.
  • Lagos.
  • Viana do Castelo.
  • Guimarães.
  • Guarda.
  • Aveiro.
  • Évora.
  • Coimbra.
  • Entrecampos.
  • Braga.
  • Cais do Sodré.
  • Rossio.
  • Gare do Oriente.
  • Coimbra-B.
  • Cascais.
  • Lisboa-Santa Apolónia.
                                     

3.4. Rede Outras estações de transbordo nós ferroviários

  • Pinhal Novo.
  • Ermesinde.
  • Pampilhosa.
  • Abrantes.
  • Alcântara-Terra.
  • Mira Sintra-Meleças.
  • Bifurcação de Lares.
  • Lousado.
  • Alfarelos.
  • Entroncamento.
  • Tunes.
  • Casa Branca.
  • Lamarosa.
  • Nine.
                                     
  • Comércio e Indústria a 30 de agosto de 1852 e a atualidade, enquanto Ministério do Planeamento e das Infraestruturas A lista cobre a Monarquia Constitucional
  • em Portugal é composto, essencialmente, pelas infra - estruturas de via e apoio ao tráfego, cuja gestão está entregue à empresa Infraestruturas de Portugal
  • Estradas da Planície Mafratlântico Infraestruturas de Portugal S.A. Mapa de Estradas de Portugal Lista das concessionárias das autoestradas em Portugal
  • velocidades de circulação superiores aos 120 km h. A rede ferroviária é gerida pela Infraestruturas de Portugal IP enquanto que os transportes de passageiros
  • das linhas ferroviárias em Portugal Inclui apenas as linhas da Infraestruturas de Portugal e antecessoras. inf. extraída de cada artigo - fontes q.v.
  • caso de Corroios. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do transporte ferroviário em Portugal I
  • serviço em 1 de Agosto de 1887, pela Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário
  • dos Caminhos de Ferro do Estado em 14 de Abril de 1906. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do
  • 30 de Julho de 1922, originalmente como parte do Ramal de Lagos. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História
  • de Julho de 1879. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do transporte ferroviário em Portugal Troços
  • Português - CP - Comboios de Portugal E.P.E. Gestor das Infraestruturas Ferroviárias Portuguesas - IP - Infraestruturas de Portugal S.A. Entidade Reguladora
  • conjunto com o Ramal de Braga, em 21 de Maio de 1875. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do transporte


                                     
  • Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do transporte ferroviário em Portugal Troços de linhas férreas
  • dos Caminhos de Ferro Portugueses em 17 de Julho de 1888. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do
  • Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do transporte
  • intermédia. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do transporte ferroviário em Portugal Silves a Portimão
  • Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do transporte
  • pública em 17 de Julho de 1888, pela Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário
  • de Junho de 1857. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do transporte ferroviário em Portugal Intercidades
  • entrou ao serviço no dia 20 de Dezembro de 1875. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do transporte
  • abriu à exploração em 10 de Janeiro de 1887. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do transporte
  • conjunto com o Ramal de Braga, no dia 21 de Maio de 1875. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do transporte
                                     
  • estações de Campanhã e Nine, que entrou ao serviço, junto com o Ramal de Braga, em 21 de Maio de 1875. Infraestruturas de Portugal Comboios de Portugal História
  • conjunto com o Ramal de Braga, em 21 de Maio de 1875. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do transporte
  • exploração em 1 de Agosto de 1887, pela Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário
  • Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do transporte ferroviário em Portugal História da Linha do
  • de Maio de 1920. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do transporte ferroviário em Portugal Linhas
  • Planeamento e das Infraestruturas MPI foi um departamento governativo de Portugal Foi criado pela primeira vez no XXI Governo Constitucional de António Costa
  • 1883. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do transporte ferroviário em Portugal TORRES, Carlos
  • ano. Comboios de Portugal Infraestruturas de Portugal Transporte ferroviário em Portugal História do transporte ferroviário em Portugal I.E.T. 50 56

Users also searched:

Portugal, Infraestruturas, Infraestruturas de Portugal, infraestruturas de portugal, imagens sobre portugal. infraestruturas de portugal,

...

Encyclopedic dictionary

Translation

Infraestruturas de Portugal apresenta Projeto de Eletrificação da.

Infraestruturas de Portugal, S.A. A IP substitui assim a empresa Met execução dos estudos e projetos do decisão governamental. De facto, no. AnoGov Infraestruturas de Portugal List of Procedures. A Infraestruturas de Portugal IP realizou mais de uma dezena de novos https​.pt 2020 02 10 infraestruturas de portugal faz 13. Infraestruturas de Portugal TSF. A Infraestruturas de Portugal vai gastar 8.8 milhões de euros no aluguer de 634 viaturas para os próximos quatro anos. A notícia foi avançada. Infraestruturas de Portugal garante: a Rede Ferroviária Nacional é. TSF A rádio que mudou a Rádio, dá lhe notícias, vídeos, fotos. Informação actualizada e em directo.





Infraestruturas de Portugal Contactos de Apoio ao Cliente.

A Infraestruturas de Portugal IP informou hoje que a sala de emergência do Túnel do Marão fica instalada no edifício do centro de controlo localizado junto à​. Emprego Infraestruturas de Portugal 1 pt Ofertas de Emprego. A IP – Infraestruturas de Portugal lançou, na passada sexta feira, dia 30 de outubro, a empreitada para a eletrificação da linha ferroviária do. Contactos Portal de Estradas. A Infraestruturas de Portugal IP é responsável pela gestão de cerca de 7800 obras de arte, aquilo que, em engenharia, se chama a pontes,. Infraestruturas de Portugal corta dezenas de Jornal de Leiria. O Itinerário Principal 6, estrada que liga a A8 IC1 a Peniche, está incluído no investimento que a Infraestruturas de Portugal prevê fazer na sua. IP Infraestruturas de Portugal, S.A. IMT. A Infraestruturas de Portugal, S.A. tem por objeto a conceção, projeto, construção​, financiamento, conservação, exploração, requalificação, alargamento e.


Funcionário da Infraestruturas de Portugal com baixa médica.

A Infraestruturas de Portugal lidera um conjunto de empresas que atuam numa lógica de complementaridade, abrangendo serviços qualificados de engenharia​. Infraestruturas de Portugal investem 10ME em requalificação de. A Universidade de Coimbra UC e a empresa Infraestruturas de Portugal S. A. ​IP estabeleceram um protocolo de cooperação no domínio da. Infraestruturas de Portugal repara EN 116 Mafra. Damos valor à sua privacidade. Nós e os nossos parceiros armazenamos e ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos. Infraestruturas de Portugal lançou empreitada para eletrificação da. O Governo e a Infraestruturas de Portugal celebram na quinta feira um protocolo em que várias estações e outras instalações desativadas vão. Infraestruturas de Portugal garante que não consegue suportar. Ana Cristina Martins. Licenciada em Arquitetura Paisagista, pelo Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa e Formação para Executivos em.





Equipa Infraestruturas de Portugal LIFE LINES.

A Infraestruturas de Portugal, empresa gestora das infraestruturas nacionais ferroviárias e rodoviárias, está a recrutar para funções diversas,. Universidade de Coimbra e Infraestruturas de Portugal assinam. Infraestruturas de Portugal, S. A. A IP tem por objeto a conceção, projeto, construção, financiamento, conservação, exploração, requalificação, alargamento e. Infraestruturas de Portugal. O Partido Socialista de Oliveira do Hospital congratula se com o anúncio da Infraestruturas de Portugal IP do lançamento de concurso público,. BASE:contratos públicos online. Nesta área apresentamos informação atualizada sobre os indicadores de Sinistralidade Rodoviária em Portugal e na rede IP, nomeadamente a sua evolução.


Infraestruturas de Portugal está a recrutar para diversas funções IP.

Foi hoje realizada uma reunião entre as Infraestruturas de Portugal IP, a Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, e as Câmaras de. Infraestruturas de Portugal Sul Informação. A Infraestruturas de Portugal IP disse hoje prever um investimento de mais de 35 milhões de euros para a reabilitação e manutenção de.


Infraestruturas de Portugal LinkedIn.

A Infraestruturas de Portugal IP, empresa gestora das infraestruturas nacionais ferroviária e rodoviária, está a recrutar engenheiros de. Infraestruturas de Portugal Portal da Queixa. Jul 25, 2018. A Fordesi implementou a sua solução IP4Log na Infraestruturas de Portugal IP de modo a melhorar a gestão dos terminais da Bobadela e. Infraestruturas De Portugal DN. Reiacionarnento Institucional Central. Sede. INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL, SA. Praça da Portagem 2809 013 ALMADA Portugal. T 351 212 879.





Infraestruturas de Portugal: 90% das obras estão em estado de.

A IP Infraestruturas de Portugal reagiu em comunicado às notícias avançadas ontem sobre o estado da ferrovia em Portugal, salientando que. Infraestruturas de Portugal está no.pt NOTÍCIAS AMA. Recebe a Exposição 160 Anos do Caminho de Ferro em Portugal, da CP – Comboios de Portugal e da IP – Infraestruturas de Portugal. António Laranjo é o novo presidente da Infraestruturas de Portugal. Itens também pesquisados. INFRAESTRUTURAS DE PORTUGAL DIREÇÃO DE ESTUDOS E. Mobilift em parceria com a Infraestruturas de Portugal. A Mobilift Portugal tem presença em Portugal em pontos estratégicos, aonde assume. Infraestruturas de Portugal está a recrutar Engenheiros Ordem dos. De 29 de Maio,relativo ao Quadro de pessoal transitório da Infraestruturas de Portugal, SA, permitindo que os trabalhadores com vínculo público Contrato de​.





Infraestruturas de Portugal.

A Infraestruturas de Portugal IP procedeu, na semana passada, ao corte de cerca de 50 árvores pinheiros bravos e eucaliptos, algumas de. Introdução Infraestruturas de Portugal. A Infraestruturas de Portugal IP, no decurso da sua atividade, tem vindo a produzir e a tratar um vasto conjunto de dados em formato digital, para os quais​. Infraestruturas de Portugal faz 13 contratos com empresa que a. Mário Correia é funcionário da Infraestruturas de Portugal IP na Estação do Pocinho, em Vila Nova de Foz Côa. É controlador de circulação,. A Infraestruturas de Portugal está no Notícias TIC. Infraestruturas de Portugal. 6.3 mil gostos 537 falam sobre isto. Somos referência na prestação de serviços de mobilidade e acessibilidade, com a.


Fordesi moderniza a gestão dos terminais da Infraestruturas de.

A Infraestruturas de Portugal IP, no decurso da sua atividade, tem vindo a produzir e a tratar um vasto conjunto de dados em formato digital,. Infraestruturas de Portugal vai investir mais de 35 milhões em. Infraestruturas de Portugal Workshop Igualdade de Género e Conciliação. Porquê? É possível? By jmlucas No Comments. Workshop – Igualdade de. Infraestruturas de Portugal Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis. Contactos. A Infraestruturas de Portugal, S.A. disponibiliza aos seus clientes os seguintes contactos: Endereço Postal. Departamento de Marketing Operacional​. Infraestruturas de Portugal fará estudo prévio para a Linha do Vale. Impacto dos novos descontos nas autoestradas poderá ser de 200 milhões de euros. A Infraestruturas de Portugal avisa que terá de ser o. Mobilift em parceria com a Infraestruturas de Portugal – Mobilift. Intervenção no nó de Travanca pelas Infraestruturas de Portugal. Oliveira de Azeméis. A empresa Infraestruturas de Portugal informa que no próximo dia 14 de.





Infraestruturas de Portugal – iGen.

Sistema de Qualificação de Empreiteiros para Execução de Empreitadas de Infraestruturas Ferroviárias, 1844288, Sistema de Qualifi. Consulta e Fornecimento. Infraestruturas de Portugal está a aceitar candidaturas para. A Infraestruturas de Portugal tem inscrições abertas para o GENERATION Z IP – TRAINEES 2020 que é um programa de estágios. Infraestruturas de Portugal gasta 8.8 milhões em renovação de frota. DN o seu jornal diário online. Todas as notícias sobre a actualidade nacional, internacional, economia, desporto, artes, sociedade, última hora, pessoas,.


Infraestruturas de Portugal Património Notícias e Destaques.

Infraestruturas e Habitação XXI Governo República Portuguesa. Ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, na Comissão de Ambiente,​. Município de Sines Infraestruturas de Portugal Limpezas de. Infraestruturas de Portugal, S.A. Praça da Portagem, 2809 013 Almada Telefone 212 879 000 Fax 211 022 879 Email Observações. Infraestruturas de Portugal, S. A.pt Portal de dados. A Infraestruturas de Portugal S.A. é a empresa pública que resulta da fusão entre a REFER, Rede Ferroviária Nacional, e a EP, Estradas de Portugal, empresas. Infraestruturas de Portugal lança concurso para projeto de. Infraestruturas de Portugal abriu, na passada semana, o concurso público para a empreitada de reabilitação e reparação integral dos.


Infraestruturas e Habitação XXI Governo República Portuguesa.

Foram encontrados 3949 resultados para a entidade adjudicante Infraestruturas de Portugal, S. A. Pesquisou por: Exportar Resultados Excel. Intervenção no Nó de Chãs de Tavares Infraestruturas de Portugal. Infraestruturas de Portugal Património. 08 11 2019. Subconcessão do edifício da Estação Ferroviária de Espinho Vouga e terreno adjacente. Infraestruturas de Portugal, S.A Racius. A Infraestruturas de Portugal IP anuncia em comunicado que no seguimento do compromisso assumido perante a Câmara Municipal da. Infraestruturas de Portugal conclui trabalhos de integração. A obra iniciar se á no dia 19 de abril e visa melhorar os níveis de segurança e qualidade da infraestrutura. Serão também reduzidos os índices de ruído, com.





...
Free and no ads
no need to download or install

Pino - logical board game which is based on tactics and strategy. In general this is a remix of chess, checkers and corners. The game develops imagination, concentration, teaches how to solve tasks, plan their own actions and of course to think logically. It does not matter how much pieces you have, the main thing is how they are placement!

online intellectual game →